Tag: saúde

janeiro 5, 2018

Drª. em Artes Cênicas, Petinha Barreto, conta a experiência do novo projeto com pacientes da Clínica Fênix, que envolve a arte como instrumento de transformação da saúde mental. O trabalho conta com a participação de profissionais da música, dança, poesia, yôga, artes plásticas, dentre outros. O relato é de profunda transformação.

Confira clicando aqui!

Postado em Entrevistas por Joaquim Moura | Tags: , , , , , , , ,
maio 24, 2017

Mentir é o ato de intencionalmente e conscientemente fazer uma declaração falsa. A mitomania ou mentira compulsiva é uma tendência patológica pela mentira e precisa ser tratada com profissional especializado.

Confiram a entrevista de Dra. Cira Bezerra para o Programa Sinta-se bem com Olga Goulart para a rádio Sociedade da Bahia.

 

março 7, 2017
Imagem ilustrativa

O carnaval é um período complicado para pessoas que sofrem com algum transtorno mental ou dependência química, principalmente para as pessoas que moram na Bahia, onde culturalmente esta festa estimula os excessos. Empresas de bebidas alcóolicas patrocinam a festa, pois é neste momento que as pessoas aumentam seu consumo de álcool. Para a segurança pública a droga neste período é um dos maiores problemas, pois existe o aumento de consumo inclusive no circuito estimulando a violência e criminalidade. Quem vive na Bahia sabe que o estado muda neste período, todas as pessoas e empresas organizam sua rotina baseado nesta grande festa. O estimulo a sair “ficando” com varias pessoas, passar o dia bebendo nos camarotes “open bar”, precisar da energia que muitas vezes só a droga pode trazer, faz com que pessoas que sofrem com transtorno mental e/ou dependência química tenham que fazer uma escolha: ou me entrego à recaída ou preciso encontrar uma forma de me proteger.

A Clínica Fenix, pensando nesta problemática, propõe para esses períodos festivos o programa Fenix Breve, que consiste em uma internação de pequena duração com entrada e altas programadas para que as pessoas se previnam contra a recaída. O serviço é estruturado co

Postado em Blog, eventos por Joaquim Moura | Tags: , , , , , , ,

fevereiro 15, 2017

Com a chegada do carnaval, marcado por um período de excessos, pessoas em uso abusivo de álcool e outras drogas e em sofrimento psíquico, podem se colocar em situações de risco, ficando vulneráveis a recaídas, crises e desorganizações em todos os âmbitos. Percebe-se que após esse período o número de pessoas que procuram serviços de saúde mental aumenta drasticamente. Precisamos fomentar uma cultura de prevenção, para que as pessoas tomem consciência de suas limitações e permitam vivenciar mudanças de atitudes rumo à recuperação. Em virtude disso, a Clínica Fênix apresenta uma ferramenta terapêutica de modelo de prevenção, Fênix Breve, que consiste numa internação voluntária integral e com alta programada, para que o sujeito vivencie ferramentas de enfrentamento de situações cotidianas , na prevenção de transtornos decorrentes desses períodos.

O serviço estará disponível entre os dias 23/02 e 02/03, sendo necessário agendamento anterior para entrada no dia 23/02 das 08:00h até as 12:00h.

Proteja a si mesmo e quem você ama!

fevereiro 2, 2017

por Joaquim Moura – Psicólogo, especialista em saúde mental 

Atualmente muitos estudos sobre a correlação entre o trabalho e a saúde mental do indivíduo estão sendo feitos. Sabe-se que um ambiente estressante, opressor, que desvaloriza o funcionário e/ou que afetam sua segurança e liberdade pode estimular o desenvolvimento de um transtorno mental.

Na atualidade com os avanços sociais, tecnológicos e econômicos, emergiu também a criminalidade que tem aumentado a números assustadores. Por conta disso os policiais se sentem na obrigação de trabalhar até fora do horário de serviço, colocando a si e seus familiares em situações estressantes e perigosas.

A profissão de policial, conforme dados da Organização Mundial de Saúde e citado por Zanelli (2010), é uma das profissões mais estressantes do mundo, o que possibilita uma maior fragilidade mental aos seus profissionais. O contato com acidentes graves, mortes, ameaças a integridade física, o regime opressor e as situações de risco são apenas alguns exemplos do tipo de contexto que o policial militar esta inserido.

“Os policiais sofrem influências de vários fatores negativos que geram estresse extremo. O cansaço físico e a falta de equilíbrio emocional podem levar estes profissionais a assumirem atitudes irracionais durante crises e situa